https://www.facebook.com/soribeiro14

https://www.facebook.com/soribeiro14
"As vezes falta rumo e sobra perna, o jeito é andar".

domingo, 25 de setembro de 2011








Abro uma antiga mala de velharias e lá encontro minha máscara de esgrima. Emocionante o momento em que púnhamos a máscara – tela tão fina – e nos enfrentávamos mascarados, sem feições. A túnica branca com o coração em relevo no lado esquerdo do peito,
‘olha esse alvo sem defesa, menina, defenda esse alvo!’ – advertia o professor 
e eu me confundia e o florete do adversário tocava reto no meu coração exposto.

(Lygia Fagundes Telles)

3 comentários:

Laís Kunhasky Spilere disse...

lindo lindo lindo!

Cynthia Lopes disse...

Corações expostos!
realmente um lindo texto Sô,
bjs

literaturaemcontagotas disse...

Eu amo esse trecho da Lygia. Ela é uma das minhas escritoras preferidas! Adorei! Beijos, amiga! Karina