https://www.facebook.com/soribeiro14

https://www.facebook.com/soribeiro14
"As vezes falta rumo e sobra perna, o jeito é andar".

domingo, 31 de julho de 2011

Reflexão...Aprendizado!


Se olharmos para alguns lugares da nossa jornada com calma, abertura e olhos de escuta, podemos perceber com alguma nitidez que não é raro chamamos de amor um monte de coisas que não são amor. Às vezes agimos como se soubéssemos o que é bom para o outro baseados somente no que sabemos ou intuímos ser bom para nós. Justificamos fazer isso ou aquilo por amor, mas muitos gestos nossos estão a serviço exclusivamente do nosso egoísmo. Da nossa carência. Do nosso medo. Do nosso apego. Dos nossos territórios machucados. Da nossa estreiteza.

Muitas vezes dizemos amar, mas estamos só desrespeitando. Dizemos amar, mas estamos só impondo. Dizemos amar, mas estamos só olhando para nós mesmos. Dizemos amar, mas estamos só fazendo adoecer as belezas disponíveis. Dizemos amar, mas estamos só amarrando sementes e calando primaveras. Dizemos amar, mas estamos só inflando nuvens que escondem cada vez mais o sol. Dizemos amar, mas estamos só dizendo. 
..."Amor tem outro cheiro. Outra natureza. Outra frequência. Outro chamado. É para ser luz pra dois, com todas as sombras de cada um."
(ana jácomo)

8 comentários:

Beth Bucker disse...

a gente nem se falou direito, mas passei aqui para dizer : não tenho tido tempo para vir com mais frequencia, não tenho tido tempo de bymk e não esqueça de seguir o Viagens pelo Mundo, beijão e no proximo vamos sentar juntas e conversar mais OLHO NO OLHO !

Sônia Ribeiro disse...

amei a visita BB...é tanta mulher falando q não conseguimos dar conta rs...olho no olho é conosco mesmo!Obrigada, e vou lá seguir,valeu!

Anônimo disse...

Este egoismo que as vezes afloramo é apenas uma defesa, as vezes dizemos te amo para acalmar o nosso íntimo. Amar era pra ser a coisa mais fácil do mundo e no entanto se torna algo muito difícil. Mas contínuo amando e dizendo te amo, pro marido, folhas, amigos, manos e manas e pro meu querido pai Fernando, meu 1º amor.

Não a conheço mas posso lhe dizer te amo, como se fosse minha irmã.
Bjs com carinho Carmen/Poema

TELMA GUEDES disse...

mto lindo isso Sô! o amor em todas as suas facetas parece intrigante e desafiador...é preciso refletir sim...adorei, bjossssssss

*Sô* disse...

Poema querida, o dia que eu deixar de dizer "amo" para as pessoas,para a vida e tudo mais e pq morri!

*Sô* disse...

Telma toda cautela é pouco nas formas de amor/amar.

blog da lille disse...

Lindo...mas as vezes percebo que há uma banalização no eu te amo, concordo quando você diz que dizemos amar mas estamos apenas dizendo, ou então, para que o outro se sinta preso a nós.Na realidade existe uma carência muito grande.Bjs

*Sô* disse...

A carência é enorme Lylli,acredito q enquanto as pessoas se preocuparem com quantidade e não qualidade isto continuará a acontecer,Bj